MOBILIZAR RECURSOS FINANCEIROS POR MEIO DE PARCERIAS NACIONAIS, INTERNACIONAIS E PÚBLICO-PRIVADAS, GERAR RECEITAS ENDÓGENAS E ASSEGURAR UMA GESTÃO FINANCEIRA TRANSPARENTE E EFICIENTE

METAS

10.1. Até 2025, criar capacidade para gestão financeira e prestação de contas, incluindo diversificação de fontes endógenas de receitas, como tributação com base fundiária

INDICADORES

10.1.1. Proporção do orçamento doméstico financiado por impostos domésticos

10.2. Até 2030, aumentar a capacidade local de mobilização de recursos externos, através de incentivos a investimento estrangeiro, parcerias público-privadas e ajuda ao desenvolvimento (cooperação internacional)

10.2.1. Quantidade de dólares direcionados para parcerias público-privadas e da sociedade civil

10.2.2. Investimentos Directos Estrangeiros, assistência ao desenvolvimento oficial, e cooperação sul-sul em proporção ao orçamento doméstico total

10.3. Até 2022, estabelecer estratégia de mobilização de recursos inovadores que acompanhe a transição de São Tomé e Príncipe a um país de rendimento médio, e utilizar a política externa a serviço do desenvolvimento

Projectos Prioritários para o Período 2020-2022

1. Reforço do sistema tributário através de melhor regulamentação e fiscalização

2. Encontrar parceiros para impulsionar crescimento económico

3. Estratégia de Inclusão Financeira focada em microfinanças em estreita colaboração com

    os demais actores de desenvolvimento da economia regional

Foto ©  HBD

Plano de Desenvolvimento Sustentável da Região Autônoma do Príncipe